RÓTULOS DE VALIDADE GERAM DESPERDÍCIO DE ALIMENTOS

RÓTULOS DE VALIDADE GERAM DESPERDÍCIO DE ALIMENTOS

A rotulagem “consumir até” e “consumir de preferência antes de” é responsável por 10% dos alimentos que vão para o lixo na Europa todos os anos, o que equivale a, pelo menos, 9 milhões de toneladas de produtos.

De acordo com a aplicação de combate ao desperdício Too Good To Go, ainda há muita confusão entre os consumidores quando se trata de diferenciar entre “consumir até” e “consumir de preferência antes de”.

Um estudo da UCO, uma associação espanhola de defesa dos consumidores semelhante à DECO, aponta que 40% dos inquiridos não fazem distinção entre os dois rótulos. Isto pode fazer com que muitos alimentos que ainda estão em boas condições vão para o lixo.

A data de validade “consumir até” indica que, após este prazo, o produto já não é seguro para a saúde e não deve ser ingerido. No entanto, o rótulo “consumir de preferência antes de” indica que, após essa data, o produto pode perder algumas das suas propriedades. Porém, se tiver bom aspeto, cheirar bem e souber bem, pode ser consumido sem risco.

Neste sentido, a aplicação Too Good To Go assinala que este último rótulo está presente numa grande variedade de produtos refrigerados e congelados, bem como massas, arroz e alimentos enlatados ou óleos. Assim, muitos destes produtos não abertos podem ser consumidos até à data, após alguns dias ou semanas e, em alguns casos, passado meses ou mesmo um ano.

“Nestes casos, o que se tem de fazer é aplicar a lógica dos sentidos. Observar o aspeto do produto, verificar se cheira bem e prová-lo. Isto ajuda-nos a saber se podemos ou não consumir os alimentos e evitar desperdícios”, diz ao jornal espanhol El Confidencial a diretora da Too Good To Go em Espanha, Madalena Rugeroni.

A redução dos resíduos alimentares tornou-se um dos grandes desafios para os próximos anos desde que a Organização das Nações Unidas (ONU) incluiu, nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, a meta de reduzir o desperdício alimentar para metade até 2030.

A Comissão Europeia destacou na apresentação da estratégia “Farm to Fork” o empenho na luta contra os resíduos alimentares no bloco europeu. Propõe, por exemplo, alterações nos regulamentos sobre rotulagem para tornar as informações mais simples para os consumidores, evitando que mais alimentos sejam desperdiçados e construindo um sistema alimentar sustentável.

FONTE: Executive Digest_Sapo / Anilact

Partilhe as nossas notícias