OS CONSUMIDORES ESTÃO A RECEBER MENSAGENS ENGANOSAS SOBRE OS LÁCTEOS

OS CONSUMIDORES ESTÃO A RECEBER MENSAGENS ENGANOSAS SOBRE OS LÁCTEOS

No Congresso Mundial de Lácteos da Federação Internacional de Lácteos (IDF) em Belfast recentemente realizado, os líderes da indústria destacaram a importância de se comunicar efectivamente com os consumidores que procuram a garantia da qualidade dos produtos lácteos. O presidente da Dairy UK, Paul Vernon, destacou a necessidade de uma comunicação efetiva entre empresas de lácteos e os consumidores.

“O mundo e o sector de produtos lácteos mudaram massivamente nos últimos 30 anos e a maneira como nos comunicamos com os consumidores também mudou. Os lácteos são ‘superalimentos’ e precisamos de garantir que a mensagem seja ouvida claramente pelos consumidores que estão sob uma pressão constante de mensagens enganosas e mal informadas sobre produtos lácteos”. A decorrer nesta semana, os líderes da indústria estão a examinar os principais problemas que afectam o mundo dos produtos lácteos.

O líder da IDF, Jaap Evers, chamou a atenção para a proteína de “alta qualidade” que é encontrada em muitos produtos lácteos. “É imperativo que se transmita a mensagem aos consumidores de que os lácteos são parte integrante de uma dieta sustentável”.

“Nós não queremos chegar a um estágio em que os consumidores recebam a mensagem de que, do ponto de vista ambiental, há o ‘verde’, ou seja, a proteína boa, e a ‘vermelha’, ou seja, a proteína má, e que os lácteos são, de alguma forma uma proteína ‘vermelha’”.

A IDF publicou um Relatório sobre a Situação Mundial dos Lácteos em 2017, que revela a volatilidade no mercado como resultado das questões da oferta e da procura. A federação disse que o dinamismo nos mercados europeu e norte-americano está a fazer com que as perspectivas de recuperação e produção nos próximos meses ‘continuem boas’.

A Nova Zelândia continua a ser o maior exportador mundial de produtos lácteos com uma participação de 29% no mercado, seguido de perto pela UE, com 28%, e Estados Unidos, com 24%. A produção global de leite aumentou 0,9% em 2016 em comparação com as taxas de crescimento de 2% e mais nos últimos anos.

FONTE: As informações são do FoodBev.com, traduzidas pela Equipe MilkPoint /Anilact

Partilhe as nossas notícias