EFSA AVALIA RISCOS PARA A SAÚDE PÚBLICA DOS GLICOALCALÓIDES EM BATATAS

EFSA AVALIA RISCOS PARA A SAÚDE PÚBLICA DOS GLICOALCALÓIDES EM BATATAS

A Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar (EFSA) avaliou os riscos para a saúde humana e animal relacionados com a presença de glicoalcalóides em alimentos e rações, particularmente em batatas e produtos derivados de batatas.

Os glicoalcalóides são compostos naturais encontrados na família de plantas Solanaceae, que inclui batatas, tomates e beringelas. Os especialistas identificaram um problema de saúde para bebés e crianças pequenas, considerando os consumidores médios e altos. Entre os adultos, existe uma preocupação com a saúde apenas para grandes consumidores. O envenenamento por glicoalcalóides pode causar sintomas gastrointestinais agudos, como náuseas, vômitos e diarreia.

Com base nos últimos conhecimentos disponíveis, a EFSA obteve um nível mais baixo de efeitos adversos observados de 1 miligrama por quilograma de peso corporal por dia. Isto equivale à menor dose em que efeitos indesejados são observados.

Descascar, ferver e fritar pode reduzir o teor de glicoalcalóides nos alimentos. Por exemplo, descascar batatas pode reduzir o seu conteúdo entre 25% e 75%, ferver em água entre 5% e 65% e fritar em óleo entre 20% e 90%.

Partilhe as nossas notícias


Concursos Gastronomia